Industrias Agro-Alimentarias



Os efluentes originados na indústria agroalimentar são de natureza muito diversa: carregados de matéria em suspensão, gorduras e poluição orgânica. Os ritmos de atividade são muito variáveis. Todos os efluentes devem ser tratados antes da sua descarga no meio receptor.

Nós realizamos:

• A implantação de uma unidade de pré-tratamento, quando o industrial, embora autorizado a descarregar os seus efluentes na rede pública, for obrigado pela autoridade pública gestora a adotar normas de descarga inferiores às características físico-químicas do efluente bruto.
• A implantação de uma unidade de tratamento completa in situ, quando o industrial não puder descarregar os seus efluentes na rede pública. O efluente tratado é assim liberado no meio natural.

As nossas principais tecnologias:

• Armazenamento intermediário das águas residuais, com o intuito de controlar os picos de poluição,
• Dispositivos de arejamento e circulação do ar que possibilitam o tratamento da poluição orgânica,
• Tratamento final através de filtros plantados com macrófitas (junco): o sistema radicular do junco melhora a oxigenação, proporcionando um suporte de fixação suplementar aos micro-organismos adequados à degradação da poluição orgânica dissolvida
• Gerenciamento dos lodos através de leitos de secagem com presença de junco
• Possível tratamento das frações nitrogenadas e fosfóreas

Tratamento dos efluentes de uma fábrica de charcutaria

Estação de purificação de uma fábrica de chocolate, bolos e geleias

Filtros plantados com macrófitas (junco) para tratamento final